Conheçam o Fotógrafo do Mês: Léo Santos!


Leo Santos, vencedor do Fotógrafo do Mês de Fevereiro no Surfmappers.
Leo Santos, vencedor do Fotógrafo do Mês de Fevereiro no Surfmappers.

 

“Por mais que você estude nunca é demais!”

Essa frase é do fotógrafo Léo Santos, nosso Fotógrafo do Mês de Fevereiro! Lá atrás quando a gente anunciou o #FotógrafoDoMês, falamos que ele parecia ter definido como meta crescer cada vez mais e melhor. Não foi à toa. Ele tem só um ano de fotografia de surf levada à sério. A brincadeira começou com uma câmera pequena, carregada para registrar a molecada do projeto social que apoia.

O Léo acredita no aprendizado constante e repassa: “Minha dica, por tudo o que aprendi, é estudar! Tem cara que paga de bonzão e hoje eu sei disso. Às vezes vejo uma aula simples no YouTube e aprendo mais ainda! É você estudar o ISO, a velocidade… Essas são minhas dicas: você querer valorizar seu trabalho e evoluir”.

A história dele teve um início parecido com a de outros fotógrafos, pois começou a fotografar junto à galera da comunidade onde mora.

“Eu queria fazer uma escolinha pros moleques. Porque eu moro numa favela, numa vila, sabe?”

Com esse pensamento, o Léo começou a dar as imagens que fazia pra criançada da Escolinha da Enseada. De graça mesmo! Porque muitos surfavam, mas se desviavam para as drogas e fazendo sua parte ele influenciava o pessoal a pegar gosto pelo esporte. “Eu comecei a reunir os moleques. Tinha uma 300 pequena da Nikon e fui tirando foto! Eu tiro foto de graça, é uma escolinha social”, conta. A escolinha é um projeto sem apoio do governo que ele ajuda a tocar pra frente, onde recebeu os primeiros incentivos e teve suas fotos valorizadas. Hoje, ele é professor também e dá aulas de bodyboard pros alunos da comunidade.

Na época em que fez sua primeira venda, há um ano atrás, o Léo nem visualizava a oportunidade de ganhar uma grana com a fotografia de surf. Para ele, fazer fotos e receber por isso era coisa de revista, e quem trabalhava de pé na areia pelo Guarujá não tirava uma grana também! Até que um dia na Praia de Pernambuco, uma venda espontânea aconteceu e ele percebeu a oportunidade que tinha nas mãos: “Um dia um cara comprou e me deu cem reais! Eu fiquei ‘wow’, foi impressionante! Não achava que rolava disso”. Com o tempo, ele conheceu outros fotógrafos que levavam a parada a sério e pôde se aprofundar no aprendizado.

Quando questionado sobre o que o Fotógrafo do Mês representa, ele diz que visa o futuro e alega que ainda tem muito o que aprender. Mas não deixa os parceiros de lado e relembra os brothers com quem aprende diariamente, citando Daniel Cruz, Paulo Guadaluppe e Fabio Lopes. O reconhecimento é o que faz ele acreditar que ainda tem muito mais pela frente!

Conheça mais o trabalho do Léo no surfmappers.com/leosantos e no Instagram @leophotofilms

Previous Mateus Sena se torna atleta mais jovem a surfar na Urca do Minhoto
Next Entenda a importância da proteção solar para fotógrafos e surfistas

2 Comments

  1. Avatar
    Jeffeson
    26 de setembro de 2018
    Responder

    Po da hora parabens, me amarro, to começando agora.

    • Avatar
      2 de outubro de 2018
      Responder

      Massa, Jefferson! Fique de olho no blog. Publicamos altas dicas para quem está começando 🙂

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *